Nossa comunidade completará no dia 27 de março de 2012, o primeiro ano de organização eclesiástica. Como não poderia ser diferente, estamos com a alma abarrotada de júbilo, porque o Senhor tem nos abençoado e abastecido, com tudo que necessitamos para viver no caminho do seguimento de Jesus Cristo. Em meio à alegria pelas bênçãos auferidas, sabemos que existem muitos desafios em nossos dias, que nos fazem pensar no que significa ser igreja de Deus diante do mundo em que vivemos. O texto sagrado de Atos dos Apóstolos 2:42-47, lembra atitudes que devemos buscar cumprir em nossos dias, a fim de encarnarmos a verdadeira essência do cristianismo, a saber:

Firmeza doutrinária (42). Uma das marcas da igreja cristã é a fidelidade as Escrituras. Sendo assim, nossa missão no mundo é proclamar e viver pelas verdades bíblicas que foram comunicadas em nosso coração pela operação do Espírito. Considerando que em nosso tempo, a moda é considerar tudo como relativo e situado, o chamado a perseverança na genuína doutrina apostólica é fundamental para não nos desviarmos pelo caminho das falsas doutrinas.

Comunhão Verdadeira (43,44). Conhecimento puro da Palavra de Deus se expressa numa história de comunhão santa. Por sua bondade, o Senhor tem abençoado nossa igreja com um espírito pacífico, e de estreitamento nos relacionamentos, mas precisamos progredir. Num mundo egocêntrico como o nosso, relacionamentos palpáveis e comunitários são quase atos extraordinários, por isso, devemos avaliar que, o brilho da igreja no mundo, também deve indicar o caminho da comunhão em Cristo, onde irmãos e irmãs passam a orar, cantar, professar a fé e até mesmo repartir o pão juntos, na prática da mutualidade.

Serviço (45). Jesus nos chamou para sermos servos uns dos outros. Ser igreja é ser-vir. Como igreja no mundo, temos a missão de olhar para o nosso semelhante com amor completo, isto é, contemplando que somos feitos de carne e espírito. Isto implica em prover afeto que toque a alma do meu irmão, sem esquecer que as mesas também precisam ser postas quando o corpo requer provimentos. O serviço é uma forma de expressar o amor, pelo qual o mundo nos distingue como seguidores de Jesus. Servir não é opção, mas é a própria natureza do discipulado. Sejamos, pois uma comunidade de servos.

Adoração (46). O sentido da vida é glorificar Aquele que nos criou e nos redimiu em Cristo. Ser igreja cristã é encher a boca de cânticos e a vida com atitudes que aclamem o nome de Jesus. Infelizmente uma parte do cristianismo não tem dado a devida atenção, neste ponto da adoração ao Senhor, e como resultado, se vê a prostituição degradante com os ídolos do mundo, especialmente o antropocentrismo, o dinheiro, o prazer e o entretenimento. A adoração é algo sério, por isso devemos estar atentos para não oferecer fogo estranho na presença de Deus, e a única forma de adorarmos o Senhor corretamente é obedecendo tudo que Ele ordenou em Sua Palavra para o culto.

Evangelização (47). A Igreja de Atos contava com a simpatia do povo, sem com isso, abrir mão da lealdade a Cristo. Mesmo sendo uma igreja simples, mas zelosa no seguimento de Jesus, nos diz o texto que o Senhor acrescentava os que iam sendo salvos em suas fileiras. Ou seja, a forma como Deus opera o crescimento da igreja jamais compromete valores como: a fidelidade doutrinária, a comunhão verdadeira, o serviço de amor, a pureza na adoração. Nosso desafio é ser igreja na simplicidade que o Evangelho requer, caminhando na consciência de que o crescimento vem de Deus. A missão é de Deus, o Evangelho é de Deus. A igreja é o resultado da graça de Cristo.

Rev. Francisco Macena da Costa.

Anúncios